Esta é a versão completa das Perguntas Frequentes (FAQ). Contém muita informação, o que pode dificultar a navegação da página. Talvez queira consultar primeiro a FAQ abreviada, que responde a algumas das perguntas mais frequentemente colocadas à Creative Commons.

Nota: A Creative Commons não presta aconselhamento jurídico. Esta lista de Perguntas Frequentes foi concebida para ser útil na divulgação do uso das nossas licenças. Não substitui o aconselhamento jurídico. Pode não abordar questões importantes que o afectam e poderá desejar consultar um advogado.

Contents

Perguntas para quem está a considerar usar licenças Creative Commons

Como é que aplico uma licença Creative Commons® à minha obra?

Para obras disponibilizadas na internet, pode aplicar uma licença Creative Commons à obra escolhendo a licença mais adequada para o que pretende. Depois de escolher a licença, siga as instruções para incluir o código HTML na sua obra. Este código gera automaticamente um botão com a licença escolhida e um aviso de que a sua obra foi licenciada com uma licença Creative Commons. Se optou por dedicar a obra ao domínio público, ou por certificar que uma obra se encontra no domínio público, usando um dos nossos instrumentos de domínio público, o código gera um botão CC0 ou de domínio público. Estes botões foram concebidos para servir de aviso, a quem visitar a sua obra, de que esta foi licenciada com a correspondente licença Creative Commons ou que se encontra no domínio público. O código HTML também inclui metadados que permitem encontrar a sua obra através de motores de pesquisa que suportam esta funcionalidade da Creative Commons.

Posso aplicar uma licença Creative Commons a uma obra não disponibilizada na internet?

Sim. Para obras não disponibilizadas na internet, deve escolher a licença Creative Commons que pretende aplicar à sua obra e depois fazer a marcação da obra, de uma destas formas: (a) com uma frase do tipo "Esta obra foi licenciada com uma licença Creative Commons - [inserir aqui o nome da licença]. Para ver uma cópia desta licença, visite [inserir aqui a URL] ou envie um pedido por escrito para Creative Commons, 171 2nd Street, Suite 300, San Francisco, California, 94105, USA.", ou (b) inserindo os botões da licença escolhida, com a mesma frase e link para a URL mencionados em (a).

A única diferença entre aplicar uma licença Creative Commons a uma obra disponibilizada na internet e outra não disponibilizada na internet, é que esta última não terá os metadados incorporados e, em consequência, não será identificada pelos motores de pesquisa que suportam esta funcionalidade da Creative Commons.

Posso aplicar uma licença Creative Commons a uma obra que se encontra no domínio público?

Não. As licenças Creative Commons não devem ser aplicadas a obras que se encontram no domínio público. As nossas licenças só se destinam a obras protegidas por direitos de autor. Os nossos Resumos Para Leigos afirmam-no sem ambiguidade: «Domínio Público — Quando a obra ou qualquer dos seus elementos se encontra no domínio público, nos termos da lei aplicável, esse estatuto não é de nenhuma forma afectado pela licença». Aplicar uma licença CC a uma obra que se encontra no domínio público pode constituir copyfraud. No entanto, se incorporar uma obra que se encontra no domínio público, noutra obra sua que seja protegida por direitos de autor, pode aplicar uma licença Creative Commons à sua obra como um todo, embora a licença não afecte o estatuto de domínio público da obra incorporada. De forma semelhante, pode aplicar uma licença Creative Commons a uma adaptação de uma obra que esteja no domínio público, se for titular dos direitos de autor sobre a adaptação.

Como é que funciona uma licença Creative Commons?

Uma licença Creative Commons baseia-se nos direitos de autor. Portanto, aplica-se a qualquer obra protegida por legislação de direitos de autor. O tipo de obras que estão protegidas por direitos de autor são os livros, sites na internet, blogues, fotografias, filmes, vídeos, músicas e outras gravações de áudio e vídeo, por exemplo. O software também é protegido por direitos de autor mas, como explicado adiante, não recomendamos que aplique uma licença Creative Commons a software.

As licenças Creative Commons permitem-lhe estipular de que forma as outras pessoas podem exercer os direitos detidos por si, como titular dos direitos de autor — tais como, o direito de fazer cópias, de criar obras derivadas ou adaptações da sua obra, de distribuir a sua obra e ganhar dinheiro com ela. As licenças não lhe permitem colocar restrições às formas de uso que já sejam permitidas pelas excepções e limitações dos direitos de autor — nem lhe permitem controlar nada que não seja protegido por direitos de autor, como factos e ideias.

As licenças Creative Commons anexam-se à obra e autorizam todos aqueles que entrem em contacto com ela a usá-la de forma consistente com a licença. Isto significa que, se o Carlos tem uma cópia da sua obra licenciada com uma licença Creative Commons, então o Carlos pode dar uma cópia à Carolina e a Carolina estará autorizada a usar a obra de forma consistente com a licença Creative Commons. Passa então a ter dois acordos de licenciamento, um com o Carlos e outro com a Carolina.

Deve estar ciente de que as licenças Creative Commons só afectam os seus direitos ao abrigo dos direitos de autor. Quando aplica uma licença CC à sua obra, não está a licenciar os seus direitos ao abrigo de uma marca registada ou de uma patente, se os tiver.

As licenças Creative Commons têm três facetas distintas: o Resumo Para Leigos (destinado a utilizadores), a Licença Jurídica (destinada a advogados) e os metadados (destinados a computadores). Não necessita de assinar nada para usar uma licença Creative Commons — só precisa de escolhê-la na nossa página "Licencie a Sua Obra".

Um aspecto final que deve compreender sobre as licenças Creative Commons, é que nenhuma delas tem carácter de exclusividade. Isto significa que pode permitir que o público em geral utilize a sua obra nos termos de uma licença Creative Commons e depois celebrar outro licenciamento diferente da mesma obra, também não-exclusivo, com outra entidade; por exemplo, em troca de um pagamento.

Que factores devo considerar antes de aplicar uma licença Creative Commons a uma obra minha?

Preparámos algumas coisas que deve ponderar antes de aplicar uma licença Creative Commons a uma obra sua.

Que licença Creative Commons devo escolher?

Deve escolher a licença que corresponde às suas preferências. A licença é uma declaração daquilo que os outros podem fazer com a sua obra. Por isso, deve escolher uma licença que corresponda aos usos que pretende, ou se sente à vontade em permitir, que outras pessoas façam da sua obra. Comece por consultar o resumo das licenças Creative Commons.

Pode ler sobre a experiência de outras pessoas na aplicação das nossas licenças a textos, áudio, imagens, vídeo e obras educativas.

Também pode participar nas nossas listas de conversação por correio electrónico e rever os arquivos de conversação para ver se a nossa comunidade pode responder às suas perguntas e preocupações, ou se estas já foram endereçadas no passado.

Por fim, também pode consultar um advogado para aconselhamento sobre a melhor licença para as suas necessidades. Para informações sobre como localizar um advogado com as qualificações necessárias, consulte esta pergunta e resposta.

E se eu mudar de ideias?

As licenças da Creative Commons não são revogáveis. Isto significa que não pode impedir alguém, que tenha obtido a sua obra ainda licenciada com a licença Creative Commons, de usá-la de acordo com essa licença. Pode deixar de distribuir uma obra com a licença Creative Commons em qualquer altura; mas isto não removerá de circulação as cópias da sua obra que já existem com uma licença Creative Commons, sejam elas cópias integrais, cópias incluídas em obras colectivas e/ou adaptações da sua obra. Por isso, precisa de ponderar cuidadosamente a licença Creative Commons que escolhe, para ter a certeza de que se sente à vontade com os usos que podem vir a ser feitos da obra, de forma consistente com os termos da licença, mesmo que mais tarde deixe de distribuí-la.

Preciso de assinar alguma coisa ou fazer algum registo, para obter uma licença Creative Commons?

Não. As licenças Creative Commons foram concebidas para serem aplicadas à sua obra e obrigar aqueles que a usem, com base no botão de aviso da Creative Commons "Alguns Direitos Reservados" (ou "Nenhuns Direitos Reservados" no caso de obras dedicadas ao domínio público, ou certificadas como estando no domínio público, com um dos nossos instrumentos de domínio público) e na indicação textual de que a obra está licenciada com uma licença Creative Commons.

Não monitorizamos nem mantemos registo das obras criativas que foram licenciadas com uma licença Creative Commons. Disponibilizamos as licenças, o código e os instrumentos, para usá-los, ou não, como deseje.

O que é o Resumo Para Leigos? O que é a Licença Jurídica? Para que servem os metadados em HTML?

As licenças Creative Commons são expressas em três formatos: o Resumo Para Leigos (destinado a utilizadores), a Licença Jurídica (destinada a advogados); e os metadados (destinados a computadores).

O Resumo Para Leigos é uma versão simplificada da licença verdadeira (que é a Licença Jurídica). Basicamente, indica o que é que as pessoas podem e não podem fazer com a obra. Considere-o um intérprete amigável da legislação subjacente. Este Resumo Para Leigos, em si mesmo, não tem valor legal e o seu conteúdo não aparece na licença verdadeira.

A Licença Jurídica é a licença verdadeira; um documento concebido para se poder fazer cumprir judicialmente.

Os metadados descrevem os elementos chave da licença que são aplicáveis a um conteúdo, para permitir a descoberta do conteúdo através de motores de pesquisa que suportam esta funcionalidade da Creative Commons.

Pertenço a uma banda; posso usar as licenças da Creative Commons e mesmo assim receber os pagamentos devidos por lei relativos a direitos de autor, tais como por interpretações em público?

Sim, desde que escolha uma licença de "Uso Não-Comercial" (isto é, uma das licenças "Atribuição - Uso Não-Comercial", "Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos", ou "Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas") porque nos termos destas licenças reserva o direito de receber os pagamento devidos por lei por direitos de autor, quando as suas obras são usadas para fins comerciais. Se, para fins práticos, conseguirá receber esses pagamentos, depende do país onde se encontra (veja a resposta à próxima pergunta).

Nos termos das licenças Creative Commons que permitem o uso comercial da sua obra (isto é, as licenças "Atribuição", "Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos", ou "Atribuição - Obras Derivadas Proibidas"), o licenciante renuncia o direito de receber estes pagamentos.

Sou membro de uma cooperativa de gestão de direitos de autor; posso usar as licenças Creative Commons?

Tem de verificar com a sua cooperativa. Neste momento, muitas das cooperativas e sociedades na Austrália, Finlândia, França, Alemanha, Luxemburgo, Espanha, Taiwan e na Holanda recebem uma cessão, ou transferência, de direitos (ou, em França, um "mandato" de direitos, que tem o mesmo efeito prático que uma cessão), feita por si, sobre obras presentes e futuras (de forma que se tornam efectivamente detentores destes direitos) e gerem-nos por si. Portanto, se já é membro de uma cooperativa ou sociedade numa destas jurisdições, poderá não ter o direito de licenciar uma obra sua com uma licença Creative Commons, porque não é detentor ou titular dos direitos necessários para o fazer. Leia também a FAQ no site da equipa de projecto da Creative Commons da sua jurisdição, para mais informações sobre este assunto na sua jurisdição.

A Creative Commons está a abordar as cooperativas e sociedades de gestão de direitos de autor, nas jurisdições onde este problema se levanta, para tentar encontrar uma solução que permita que os criadores disfrutem dos benefícios permitidos por ambos os sistemas.

Se encontrar dificuldades no uso das licenças Creative Commons devido a ser membro de uma sociedade de gestão de direitos de autor que não foi listada acima, informe a equipa de projecto da Creative Commons do seu país ou envie uma mensagem para info@creativecommons.org. Adicionalmente, se pretende discutir formas de ultrapassar a situação no seu país, contacte a equipa de projecto da Creative Commons do seu país.

Se já é membro de uma destas cooperativas e sociedades, encoraje a mesma a dar-lhe a opção de poder fazer um licenciamento Creative Commons.

Posso continuar a ser remunerado por uma obra que publiquei com uma licença Creative Commons?

Absolutamente. Em primeiro lugar, porque as nossas licenças não têm carácter de exclusividade, o que significa que não está limitado a uma única licença para a sua obra; também pode celebrar outras licenças geradoras de receita. Um dos nossos objectivos centrais é encorajar as pessoas a experimentarem novas formas de promover e comercializar as suas obras.

Em segundo lugar, a opção de licenciamento para uso não comercial é um instrumento engenhoso, concebido para permitir que os autores maximizem a distribuição da sua obra sem perderem controle dos aspectos comerciais dos seus direitos de autor. Para tornar claro um aspecto que por vezes é mal compreendido, a condição de "uso não-comercial" aplica-se somente a outras pessoas que usem a sua obra, não a si (o licenciante). Por isso, se escolher licenciar a sua obra com uma licença Creative Commons que inclui a opção de "uso não-comercial" impõe a condição "não-comercial" aos utilizadores (os licenciados). No entanto, como criador e/ou licenciante, pode em qualquer altura decidir usá-la para fins comerciais. As pessoas que quiserem copiar ou adaptar a sua obra "primariamente para fins de compensação monetária ou benefício financeiro" têm de obter primeiro a sua permissão.

Um aspecto que deve notar na condição "não-comercial" é o seguinte: nos termos da legislação de direitos de autor dos E.U.A., a partilha de ficheiros ou a troca de obras na internet são considerados usos comerciais — mesmo que não nenhum dinheiro mude de mãos. Porque acreditamos que a partilha de ficheiros, devidamente usada, é uma poderosa ferramenta educativa e de distribuição, todas as licenças Creative Commons contêm uma excepção para a partilha de ficheiros. A troca de obras na internet não é um uso comercial, nos termos dos nossos documentos, desde que não seja efectuada para benefício monetário.

Preciso de registar os meus direitos de autor?

Na maioria das jurisdições não é necessário registo. Para criadores nos E.U.A., no entanto, o registo pode ser obtido e é aconselhável para que possa fazê-lo cumprir em tribunal. Os criadores baseados nos E.U.A. devem visitar a página ‘Copyright Basics’ do U.S. Copyright Office, que oferece mais explicações sobre o registo de direitos de autor (copyright).

Como é que registo os meus direitos de autor?

Se está localizado nos E.U.A., para saber mais sobre como registar os seus direitos de autor (copyright), visite a página ‘Copyright Basics’ do U.S. Copyright Office.

Aplicar uma licença Creative Commons a uma obra minha é o mesmo que, ou uma alternativa a, fazer o registo dos meus direitos de autor sobre a obra?

Não. Aplicar uma licença Creative Commons a uma obra sua não lhe dá nem a mesma protecção, nem uma protecção semelhante, nem uma protecção alternativa, ao registo dos seus direitos de autor. As licenças Creative Commons aplicam-se adicionalmente a, e sobre os, direitos de autor existentes.

Preciso de registar os meus direitos de autor para poder usar uma licença Creative Commmons?

Não. As licenças Creative Commons aplicam-se a obras que estão protegidas por direitos de autor. Regra geral, na maioria das jurisdições, a protecção por direitos de autor é automática para as obras que preenchem os requisitos da legislação correspondente. Em geral, os direitos de autor aplicam-se a obras criativas e expressivas quando estas adquirem uma forma tangível, isto é, no instante em que as escreve, pinta, carrega no botão "gravar", carrega no botão "enviar" do seu correio, ou tira uma fotografia.

Para os criadores localizados nos E.U.A., é aconselhável o registo dos seus direitos de autor no U.S. Copyright Office para que os possa fazer cumprir em tribunal. Os criadores nos E.U.A. devem visitar a página ‘Copyright Basics’ do U.S. Copyright Office que contém mais explicações sobre o registo de direitos de autor (copyright).

Preciso de um aviso de direitos de autor para proteger uma obra minha?

Não é necessário aplicar um aviso de direitos de autor para obter a protecção por direitos de autor. No entanto, um aviso de direitos de autor pode ser útil porque indica claramente às pessoas que o autor acredita nos seus direitos de autor sobre a sua obra e também indica quem deve ser contactado.

As licenças Creative Commons afectam o uso legítimo (fair use e fair dealing) ou outras excepções aos direitos de autor?

Não. Todas as jurisdições permitem algumas formas de uso de materiais protegidos por direitos de autor, tais como a sua citação, o seu noticiamento ou a sua paródia, embora estes variem de país para país. Estes direitos de utilização são independentes da licença e não são de forma nenhuma afectados ou alterados por ela. Para tornar este ponto claro, todas as nossas licenças incluem o seguinte trecho, ou semelhante: "Nada nesta licença tem o objectivo de reduzir, limitar, ou restringir quaisquer direitos derivados do uso legítimo (fair use e fair dealing), esgotamento na primeira venda (first sale), ou outras limitações aos direitos exclusivos do titular dos direitos de autor nos termos da legislação de direitos de autor ou de outra legislação aplicável." Assim, independentemente da jurisdição onde o utilizador se encontra, as nossas licenças não afectam o direito de um utilizador usar ou permitir o uso do conteúdo, nos termos das excepções e limitações aos direitos de autor. Existe mais informação sobre este assunto na secção Fair Use in the United States.

Posso usar uma licença Creative Commons para software?

Consulte Posso licenciar software usando licenças CC?.

Posso usar as licenças Creative Commons para documentação de software?

Em absoluto. As licenças Creative Commons são adequadas para todos os materiais na forma de texto.

O que é que acontece quando o titular dos direitos de autor diz que a obra está licenciada com duas licenças Creative Commons diferentes?

Como utilizador, pode escolher utilizar a obra a coberto de qualquer uma das duas licenças. Em geral, um licenciante que publica a mesma obra com duas licenças diferentes dá ao público a possibilidade de escolha entre as duas. Se, por exemplo, uma fotografia é licenciada com uma licença que tem uma disposição de uso não comercial, e com outra licença com uma disposição que proibe obras derivadas, isto não significa que ambas as disposições se aplicam em conjunto. Se o titular dos direitos quiser que ambas se apliquem em conjunto deve escolher uma única licença que contenha ambas as disposições.

É possível fazer cumprir as licenças Creative Commons em tribunal?

A Licença Jurídica Creative Commons foi redigida com o intuito de que seja válida e se possa fazer cumprir em tribunal. Dito isto, não nos é possível tomar em consideração todas as subtilezas das várias legislações de direitos de autor em todo o mundo, nem de todas as circunstâncias em que os conteúdos licenciados a coberto das licenças Creative Commons são utilizados. Note, no entanto, que as nossas licenças contêm divisibilidade de cláusulas — isto é, se uma determinada disposição vier a ser considerada nula num determinado local, essa e só essa disposição é retirada da licença, mantendo-se o restante acordo intacto.

A Creative Commons ajuda-me em processos judiciais para fazer cumprir a minha licença?

Consulte A CC presta aconselhamento jurídico sobre as suas licenças ou apoio em acções judiciais para cumprimento das mesmas?.

O que acontece se alguém usar incorrectamente uma obra minha licenciada com uma licença Creative Commons?

Uma licença Creative Commons é automaticamente denunciada (terminada) se alguém usar uma obra sua de forma contrária aos termos da licença. Isto significa que, se uma pessoa usar uma obra sua ao abrigo de uma licença Creative Commons e, por exemplo, não fizer a atribuição da forma que você determinou, deixa de ter o direito de continuar a usar a obra. Isto só se aplica à pessoa que quebra o contrato; não se aplica às outras pessoas que usam a obra ao abrigo de uma licença Creative Commons e respeitam os termos da licença.

Tem várias opções no que toca a fazer cumprir a licença; pode contactar a pessoa e pedir-lhe para rectificar a situação ou consultar um advogado que aja em sua representação. Para mais informações sobre como encontrar um advogado devidamente qualificado, consulte esta pergunta e resposta.

A forma como alguém usou a minha obra numa obra derivada, ou como a incluiu numa obra colectiva, não me agrada; o que é que posso fazer?

Se não é do seu agrado a forma como alguém, a coberto das licenças Creative Commons, usou uma obra sua para produzir uma obra derivada, ou incorporou-a numa obra colectiva, pode requerer que o seu nome seja removido dessa obra derivada ou obra colectiva.

O que são direitos morais e como é que posso exercê-los para impedir usos de uma obra minha que não me agradam?

Adicionalmente ao direito que assiste aos licenciantes, de requerer a remoção do seu nome de uma obra, quando esta é usada numa obra derivada ou colectiva que não é do seu agrado, a legislação de direitos de autor da maioria das jurisdições em todo o mundo (com excepção dos E.U.A., salvo em certas circunstâncias muito limitadas) atribui aos criadores "direitos morais" que permitem alguma forma de reparação se uma obra derivada representar um desvirtuamento do trabalho do licenciante. Os direitos morais dão ao autor original o direito de objectar a um desvirtuamento da sua obra; um "desvirtuamento" é tipicamente definido como uma "distorção ou mutilação" da obra ou um tratamento que é "prejudicial para a honra, ou reputação, do autor". As licenças Creative Commons (com excepção do Canadá) não afectam quaisquer direitos morais que os licenciantes possuam. Isto significa que se tem direitos morais como autor original de uma obra, poderá ser possível colocar uma acção em tribunal contra um criador que esteja a usar uma obra sua de uma forma que considera objectável. Claro que nem todas as obras derivadas que não lhe agradem são necessariamente um "desvirtuamento".

O que são as licenças CC internacionais ("não adaptadas") e porque é que a CC oferece licenças "adaptadas"

A Creative Commons oferece um conjunto central de seis licenças de direitos de autor, redigidas para estarem de acordo com os tratados internacionais que regem os direitos de autor. Estas licenças foram elaboradas para serem utilizáveis e poderem fazer-se cumprir em todo o mundo, sem modificações. Considere este conjunto de licenças internacionais apropriadas para uso em todos os países signatários dos tratados internacionais mencionados acima.

Para muitas jurisdições, a Creative Commons também oferece versões adaptadas de todas as seis licenças internacionais. Note que normalmente, mas nem sempre, uma jurisdição representa um país. As licenças adaptadas são baseadas no conjunto de licenças internacionais, diferindo destas apenas no facto de terem sido modificadas para reflectir quaisquer nuances locais na forma como os termos legais e as condições são expressas, nos protocolos de discussão pública e, claro, na língua. Tanto as licenças adaptadas como as licenças internacionais são redigidas para serem legalmente aplicáveis em qualquer parte do mundo.

Devo escolher uma licença internacional ou uma licença adaptada à minha jurisdição?

Depende. Há várias razões que podem tornar as licenças internacionais preferíveis do ponto de vista do licenciante, mesmo que tenham sido adaptadas à sua jurisdição. A CC, por exemplo, licencia todo o seu conteúdo com uma licença internacional porque, entre outras razões, as licenças internacionais são neutras quanto à jurisdição e ao mesmo tempo mantêm-se válidas em todo o mundo. Esta natureza neutra das licenças internacionais atrai muitas pessoas e organizações, em particular para uso em projectos globais que cruzam fronteiras políticas, como é típico da cultura digital actual. Outra razão pela qual as licenças internacionais podem ser preferíveis, é que as licenças adaptadas para uma jurisdição em particular podem não estar disponíveis na versão mais actualizada e recomendada. As licenças internacionais são sempre melhoradas e actualizadas antes das restantes, porque é nelas que as licenças adaptadas se baseiam. Usar as licenças internacionais garante que o licenciante tem à sua disposição a versão mais recente e recomendada.

Apesar destes benefícios, mesmo assim alguns criadores escolhem uma licença adaptada à sua jurisdição local, porque podem existir leis na sua jurisdição que não são explicitamente endereçadas pelas licenças internacionais. Por exemplo, na União Europeia alguns criadores preferem a licença adaptada em vez da licença internacional, porque todas as licenças versão 3.0 adaptadas às jurisdições da União Europeia endereçam especificamente a Directiva Europeia de Bases de Dados tal como esta foi transposta para as legislações nacionais. As licenças internacionais não endereçam esta directiva. Se as licenças foram adaptadas à sua jurisdição e é de opinião que as licenças adaptadas têm em consideração aspectos da legislação local que as licenças internacionais não consideram, então deve analisar que licença melhor preenche as suas necessidades.

Perguntas para quem está a considerar usar uma obra licenciada com uma licença Creative Commons

A Creative Commons vai dar-me permissão para usar uma obra?

A permissão não é nossa para dar. A Creative Commons só disponibiliza licenças e instrumentos que permitem que os criadores e licenciantes licenciem as suas obras em termos mais flexíveis. Ao aplicar uma licença Creative Commons a uma obra, o criador ou licenciante decidiu dar um sinal claro ao público em geral, no qual você está incluído, de que pode usar a obra sem ter de pedir permissão, desde que a use de forma consistente com os termos da licença.

É a Creative Commons que determina que conteúdos são licenciados com as suas licenças?

A Creative Commons, como organização, não controla a forma como as licenças são usadas e não verifica se uma qualquer licença Creative Commons foi ou não aplicada correctamente a qualquer obra em particular. A Creative Commons não subscreve nem certifica nenhum uso das suas licenças.

Em vez disso, a Creative Commons fornece as licenças como um instrumento que pode, ou não, ser adoptado pelos membros da comunidade criativa. A Creative Commons não determina se o uso das licenças é apropriado para a sua situação ou para uma obra em particular.

What are the terms of a Creative Commons license?

The key terms of the core suite of Creative Commons licenses are: Attribution, NonCommercial, NoDerivatives and ShareAlike. These license elements are succinctly described as follows:

Attribution. You let people copy, distribute, display, perform, and remix your copyrighted work, as long as they give you credit the way you request. All CC licenses contain this property.
NonCommercial. You let people copy, distribute, display, perform, and remix your work for non-commercial purposes only. If they want to use your work for commercial purposes, they must contact you for permission.
ShareAlike. You let people create remixes and derivative works based on your creative work, as long as they only distribute them under the same Creative Commons license that your original work was published under.
NoDerivatives. You let people copy, distribute, display, and perform only verbatim copies of your work — not make derivative works based on it. If they want to alter, transform, build upon, or remix your work, they must contact you for permission.


For an overview of our licenses and links to the Commons Deed and Legal Code, check out this page.

So “NonCommercial” means that the work cannot be used commercially?

Not quite. The “NonCommercial” license option means that you do not receive the commercial rights via the Creative Commons license. You can always approach the licensor directly to see if they will separately license you the commercial rights.

What does the Creative Commons “Some Rights Reserved” button mean? What does a Creative Commons license do?

A Creative Commons license is a signal to you that you can use the work without having to seek out the individual creator or licensor and ask for permission—provided you use the work in the manner permitted by the Creative Commons license. The Commons Deed sets out the key terms governing your use of the work.

What happens if I want to make a different use of the work?

If you want to use a Creative Commons-licensed work in a manner that is not permitted under the terms of the Creative Commons license, you need to contact the creator and/or licensor and ask for their permission. If you use a Creative-Commons licensed work contrary to the terms of the Creative Commons license, your right to use the work terminates and you could be sued for infringement of copyright.

So I don’t have to pay to use Creative Commons-licensed works if I comply with the license terms?

As a general rule yes—Creative Commons licenses are made available under royalty-free licenses. In the case of Creative Commons-licensed works that are licensed for NonCommercial use only, the creator or licensor reserves the right to collect statutory royalties or royalties under compulsory licenses for commercial uses such as those collected for public performances; so, you may still have to pay a collecting society for such uses of Creative Commons licensed works. However, these are indirect payments, not payments to the licensor.

How do I use a Creative Commons-licensed work?

If you come across a work that says it is made available under a Creative Commons license, you are authorized by the licensor to use it consistent with those license terms. You should satisfy yourself that the scope of the license covers your intended uses. Since there are a number of versions of the Creative Commons licenses, you should read the particular license carefully to ensure that the license meets your needs. All Creative Commons licenses require that you attribute the author, licensor and/or any other parties specified by the author/licensor. To correctly use a Creative Commons licensed work, you must provide proper attribution. This is explained in the answer below.

To get an understanding of the key terms of the license, check out the Commons Deed for the license and/or review this page, which has links to the Commons Deed and basic explanations of all of our licenses.

Quando é que os direitos da personalidade são relevantes?

Nos E.U.A., os direitos da personalidade permitem que os indivíduos controlem a forma como a sua voz, imagem ou parecença é usada em público para fins comerciais. Estes direitos têm relevância em quaisquer obras que contenham pessoas, tais como fotografias, entrevistas em áudio ou vídeo, peças teatrais, músicas e outros conteúdos auditivos ou visuais. Ao transmitir este tipo de conteúdos, incluindo a voz ou imagem de qualquer pessoa que não do próprio, pode ser necessário obter permissão dos indivíduos visados se estiver a usar a voz ou imagem destes para fins comerciais. Esta obrigação é distinta e em separado da obrigação de obter a licença sobre os direitos de autor das obras em si mesmas, que só lhe dá uma licença do autor (ou fotógrafo), mas não dos envolvidos. Uma licença da Creative Commons não representa uma renúncia aos direitos da personalidade por parte dos indivíduos envolvidos, nem afecta de qualquer forma estes direitos.

As jurisdições fora dos E.U.A. podem ter direitos que são semelhantes em efeito aos direitos da personalidade e ao direito à privacidade. Pode ser necessário analisar estes outros direitos antes de usar uma obra licenciada com uma licença CC que personifique a imagem ou voz de uma pessoa, ou qualquer outro conteúdo auditivo ou visual relacionado.

O nosso Guia Legal de Podcasting tem mais discussões de relevância geral sobre assuntos relacionados com os direitos da personalidade.

Does using a Creative Commons-licensed work give me all the rights I need?

You should be aware that all of the licenses contain a disclaimer of warranties, so there is no assurance whatsoever that the licensor has all the necessary rights to permit reuse of the licensed work. The disclaimer means that the licensor is not guaranteeing anything about the work, including that she owns the copyright to it, or that she has cleared any uses of third-party content that her work may be based on or incorporate.

This is typical of so-called “open source” licenses, where works are made widely and freely available for reuse at no charge. The original version 1.0 of the Creative Commons licenses contained a warranty, but we ultimately concluded that, as with “open source” licenses, warranties and indemnities are best determined separately by private bargain, so that each licensor and licensee can determine the appropriate allocation of risk and reward for their unique situation. One option thus would be to use private contract to obtain a warranty and indemnification from the licensor, although it is likely that the licensor would charge for this benefit.

As a result of the warranty disclaimer, before using a Creative Commons licensed work, you should satisfy yourself that the person has all the necessary rights to make the work available under a Creative Commons license. You should know that if you are wrong, you could be liable for copyright infringement based on your use of the work.

You should learn about what rights need to be cleared and when a fair use or fair dealing defense may be available. It could be that the licensor is relying on the fair use or fair dealing doctrine, but depending on the circumstances, that legal defense may or may not actually protect her (or you). You should educate yourself about the various rights that may be implicated in a copyrighted work, because creative works often incorporate multiple elements such as, for example, underlying stories and characters, recorded sound and song lyrics. If the work contains recognizable third-party content, it may be advisable to independently verify that it has been authorized for reuse under a Creative Commons license. If the work contains images, voices, or likenesses of people, educate yourself about publicity rights.

Additionally, you should know that CC licenses do not give you permission to use any trademarks that may be associated with a CC licensed-work. You should ask the owner of a trademark for permission first.

The result of this is that you should always use your informed good judgment, and you may want to obtain legal advice.

How do I properly attribute a Creative Commons licensed work?

All current CC licenses require that you attribute the original author(s). If the copyright holder has not specified any particular way to attribute them, this does not mean that you do not have to give attribution. It simply means that you will have to give attribution to the best of your ability with the information you do have. Generally speaking, this implies five things:

  • If the work itself contains any copyright notices placed there by the copyright holder, you must leave those notices intact, or reproduce them in a way that is reasonable to the medium in which you are re-publishing the work.
  • Cite the author's name, screen name, user identification, etc. If you are publishing on the Internet, it is nice to link that name to the person's profile page, if such a page exists.
  • Cite the work's title or name, if such a thing exists. If you are publishing on the Internet, it is nice to link the name or title directly to the original work.
  • Cite the specific CC license the work is under. If you are publishing on the Internet, it is nice if the license citation links to the license on the CC website.
  • If you are making a derivative work or adaptation, in addition to the above, you need to identify that your work is a derivative work i.e., “This is a Finnish translation of the [original work] by [author].” or “Screenplay based on [original work] by [author].”

In the case where a copyright holder does choose to specify the manner of attribution, in addition to the requirement of leaving intact existing copyright notices, they are only able to require certain things. Namely:

  • They may require that you attribute the work to a certain name, pseudonym or even an organization of some sort.
  • They may require you to associate/provide a certain URL (web address) for the work.

If you are interested to see what an actual license ("legalcode") has to say about attribution, you can use the CC Attribution 3.0 Unported license as an example. Please note that this is only an example, and you should always read the appropriate section of the specific license in question ... usually, but perhaps not always, section 4(b) or 4(c):

http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/legalcode

Do I need to be aware of anything else when providing attribution or credit?

Yes, you need to be careful not to imply that you or your use of a work is connected to or sponsored or endorsed by the author, licensor or attribution party, without their permission. Wrongfully implying that an author, publisher or anyone else endorses your use of a work may be unlawful. We make the obligation not to imply endorsement explicit in all of our licenses, and on the face of our CC0 and Public Domain Mark deeds.

What is a derivative work?

A derivative work is a work that is based on another work but is not an exact, verbatim copy. What this means exactly and comprehensively is the subject of many law journal articles and much debate and pontification. In general, a translation from one language to another or a film version of a book are examples of derivative works. Under Creative Commons’ core licenses, synching music in timed-relation with a moving image is considered to be a derivative work.

It's important to note, however, that the Creative Commons licenses allow the user to exercise the rights permitted under the license in any format or media, even in the NoDerivatives licenses. This means that, under the Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives license, for example, you can copy the work from a digital file to a print file consistent with the terms of that license.

If I use a Creative Commons-licensed work with other works, do I have to Creative Commons license everything else as well?

With the exception of those of our licenses that contain the ShareAlike element, the Creative Commons licenses do not require everything else to be Creative Commons licensed as well. We specifically designed the Creative Commons licenses so that they would not turn all other works they were combined with into being Creative Commons-licensed. If you combine any work with a Creative Commons-licensed work that is licensed with a ShareAlike license provision, then, because of the way that the ShareAlike license element operates, the resultant work will need to be licensed under the same license as the original work.

If you include a Creative Commons licensed work in a “collective work” (ie. a collection of works in their exact original format, not adaptations), then you only need to continue to apply the Creative Commons license to that work (even if the work was licensed under a Creative Commons Share-Alike license provision). You do not need to apply it to the entire collection.

Can I combine two different Creative Commons licensed works? Can I combine a Creative Commons licensed work with another non-CC licensed work?

Generally yes; you can combine one Creative Commons licensed work with another Creative Commons licensed work or with another work.

The one big caveat is for Creative Commons licenses that contain the ShareAlike license element (ie. Attribution-ShareAlike, Attribution-NonCommercial-ShareAlike). These licenses require derivative works (ie. the result of two combined works) to be licensed under the same license elements. So, you cannot, for example, combine an Attribution-ShareAlike license with an Attribution-NonCommercial-ShareAlike. If you are combining a work licensed under a ShareAlike license condition, you need to make sure that you are happy and able to license the resulting work under the same license conditions as the original work.

If I use a Creative Commons-licensed work to create a new work (ie a derivative work or adaptation), which Creative Commons license can I use for my new work?

The chart below should give you some assistance in figuring out which Creative Commons license you can use on your new work. Some of our licenses just do not, as practical matter, work together.

The green boxes indicate license compatibility. That is, you may use the license indicated in the top row for your derivative work or adaptation, or for a collective work. The blank rows for the by-nc-nd and by-nd licenses indicate that derivative works or adaptations are not permitted by the license of the original work, therefore you are never allowed to re-license them.

Compatibility chart Terms that can be used for a derivative work or adaptation
by by-nc by-nc-nd by-nc-sa by-nd by-sa pd
Status of original work pd              
by              
by-nc              
by-nc-nd              
by-nc-sa              
by-nd              
by-sa              


Abbreviation Key

Fair use note: CC Licenses do not change, alter, or modify fair use rights. You may still use fair use rights to incorporate CC works for any qualifying purpose.

This chart is not a substitute for obtaining your own legal advice, nor should it be relied upon or represented as legal advice.

I’m collecting a number of different works together into one resource. Can I include Creative Commons-licensed material?

All the Creative Commons licenses allow the original work to be included in collections such as anthologies, encyclopedias and broadcasts. However, you still have to follow the license the original material is under. For example, material under any of the Creative Commons Noncommercial licenses cannot be included in a collection that is going to be used commercially. The table below will help you work out whether you can include the Creative Commons-licensed material in your collection.

Note that when you include a Creative Commons licensed work in a collection, you must keep the work under the same license. This doesn’t mean the whole collection has to be put under the Creative Commons license – just the original work.


Original Work Commercial Collected Work NonCommercial Collected Work
pd    
by    
by-nc    
by-nc-nd    
by-nc-sa    
by-nd    
by-sa    

Can I change the terms of a CC license or waive some of its conditions?

You can change any of our licenses, but if you do so you should know that your modified license is not likely to be compatible with CC’s licenses. Also, if you change our licenses then you cannot say that your work is licensed under a CC license. Read our policies for more information.

This doesn’t mean, however, that if a user of your work comes to you and asks permission to do (or not do) something the license says she must not do (or do), that you can’t agree to that. Our licenses anticipate that a licensor may want to waive compliance with a specific condition, such as attribution. Our 3.0 licenses specifically allow this to happen, so long as the waiver or consent is in writing and signed.

Technical Questions

I want to give users of my site the option to choose Creative Commons licensing; how do I do that?

You can directly integrate the Creative Commons license selection engine into your site. This can be useful if you have an application or website that allows people to contribute content and you want to give them the option to apply Creative Commons licenses to their works. Here is a step-by-step guide on how to integrate our license selection engine with a website. We also have a web services API for integration with any application.

Why did Creative Commons choose to use the RDF format for its metadata?

Creative Commons looked for the best way to express the intent behind the licenses in machine-readable form. We feel that our system provides the best of all possible worlds: RDF, XML, and even plain text-based tools can easily process our metadata files because we provide them with a structured format. But just as XML tools make it easier to process the information than text-based ones, RDF ones make it even easier -- so we encourage all of our developers to use RDF tools where possible. We're also working with the community to provide CC sample code, in many different languages, that shows how easy it is to take advantage of the RDF information. We're also open to providing converters from RDF to other formats. If you have such a tool or would like one, please send information about it to our metadata list.

How can I use Creative Commons metadata in my program?

You can use it in a variety of ways. A painting, writing, or drawing program could let its users know about their rights granted by the licensor of the file. File sharing software could highlight files with Creative Commons licenses and encourage users to download them. In fact, we see peer-to-peer file sharing software as an excellent distribution mechanism for Creative Commons works, especially large music, picture, and movie files that the authors might not have the bandwidth or tools necessary to distribute themselves. Search systems could allow users the choice of only searching for files with licenses that permit certain uses (such as searching for pictures of cats that you can include in your non-commercial collage). There are many ways to take advantage of this information and we hope the developer community will surprise us by coming up with others!

I'd prefer to use a PNG image instead of a GIF image or vice versa. What should I do?

We provide older license buttons in both formats. Change, e.g., somerights20.gif to somerights20.png or vice versa.

Newer license buttons that include license property icons are only available in PNG format.

Where can I get a high resolution version of the Creative Commons logos?

You can get high resolution versions of the Creative Commons logos and license buttons here. Creative Commons only authorizes the use of our logos, name and license buttons in accordance with our policies.

I want to print out some t-shirts & stickers with Creative Commons logos; how do I go about doing this?

We’re glad you are excited about Creative Commons and want to spread the message. We only authorize use of our logo, name and license buttons in accordance with our policies, ie. to linkback to the Creative Commons website, a Creative Commons license and/or otherwise describe a Creative Commons license that applies to a work.

You can support Creative Commons and purchase t-shirts and stickers via our store. In addition, movies about Creative Commons are available for download here.

I want to incorporate the Creative Commons logos into my site or work, can I?

You are welcome to incorporate the Creative Commons logos into your site or work if you do so in accordance with our policies page. Basically, we only authorize use of the Creative Commons corporate logo (that is the name Creative Commons and the “CC” in a circle) to link back to our website; and our “Some Rights Reserved” and “No Rights Reserved” buttons as well as our license element buttons (ie. the Attribution license button, the NonCommercial license button etc.) to be used to link back to our respective licenses.

Can I change the Creative Commons logos so that they look better on my site or with my work?

Please don’t change our logo so that it works better with the look of your site or work. Our “Some Rights Reserved” and “No Rights Reserved” buttons need to be used consistently because they are our trademark and a core part of our licensing system. You can also use the license elements buttons that are in black and white to signal that your work or site is licensed under the relevant Creative Commons license; this is also explained at our policies page.

About Creative Commons

Is Creative Commons against copyright?

Not at all. Our licenses help you retain your copyright and manage your copyright in a more flexible, open way. In fact, our licenses rely upon copyright for their enforcement. The justification for intellectual property protection (under U.S. law, at least) is the "promot[ion of] the progress of science and the useful arts." We want to promote science and the useful arts, too, and believe that helping creators or licensors fine-tune the exercise of their rights to suit their preferences helps do just that.

Is Creative Commons building a database of licensed content?

Absolutely not. We believe in the Net, not an information bank controlled by a single organization. We are building tools so that the semantic web can identify and sort licensed works in a distributed, decentralized manner. We are not in the business of collecting content, or building databases of content.

Now, to give you an idea of the sorts of uses that can be made of our licenses and metadata, we've provided some examples on our site for text, audio, images, video and educational works. It's by no means a comprehensive catalog of everything being done with Creative Commons licenses today, nor is it the beginnings of a database. They are simply illustrations of some works, in a variety of media, that have been Creative Commons licensed so far.

Will works that use Creative Commons licenses be in the "public domain"?

No, because the licensor does not give up all rights to his or her work. The Creative Commons licenses are only copyright licenses that enable you to control how other people use your work.

If you want to put your work in the public domain -- the realm of creative material unfettered by copyright law – you can use our public domain dedication, CC0. By dedicating your work to the public domain, you are effectively relinquishing all copyright interests you may otherwise have in the work. See the CC0 FAQ for further details.

What is Creative Commons?

Structurally, Creative Commons is a Massachusetts, US, US charitable corporation . Also working to promote the idea of Creative Commons are volunteer project leads in each of the jurisdictions to which Creative Commons licenses have been ported. Creative Commons International and the volunteer project leads are independent and separate entities although both work in collaboration to promote the adoption of Creative Commons licenses and tools.

The idea underlying Creative Commons is that some people may not want to exercise all of the intellectual property rights the law affords them. We believe there is an unmet demand for an easy yet reliable way to tell the world “Some rights reserved” or even “No rights reserved.” Many people have long since concluded that all-out copyright doesn't help them gain the exposure and widespread distribution they want. Many entrepreneurs and artists have come to prefer relying on innovative business models rather than full-fledged copyright to secure a return on their creative investment. Still others get fulfillment from contributing to and participating in an intellectual commons. For whatever reasons, it is clear that many citizens of the Internet want to share their work -- and the power to reuse, modify, and distribute their work -- with others on generous terms. Creative Commons intends to help people express this preference for sharing by offering the world a set of licenses on our Website, at no charge.

Who started Creative Commons?

Cyberlaw and intellectual property experts James Boyle, Michael Carroll, and Lawrence Lessig, MIT computer science professor Hal Abelson, lawyer-turned-documentary filmmaker-turned-cyberlaw expert Eric Saltzman, and public domain Web publisher Eric Eldred founded Creative Commons in 2001. Fellows and students at the Berkman Center for Internet & Society at Harvard Law School helped get the project off the ground and, for the first couple of years of its existence, Creative Commons was housed at and received generous support from Stanford Law School and the Center for Internet & Society.

What problem does Creative Commons intend to solve?

With the advent of the digital revolution and the Internet, it is suddenly possible to distribute works in a variety of formats of a high, often professional quality; to work collaboratively across contexts; and to create new, derivative or collective works—on a global level, in a decentralised manner, and at comparatively low cost.

This presents an opportunity for an enormous and unprecedented stimulation of creativity and production of knowledge. As more and more people are interconnected and communicating, it becomes easier to obtain exactly the content one needs or want and to complete tasks and solve problems by the cooperation this interconnection enables. The convergence of technologies and media also create multiple new possibilities for creating derivatives of existing works -- for example, remixes and mashups.

Another notable aspect is that globalization is not only happening on the corporate level, its effects can also be observed in the areas of science and education and in other sectors of society where new models of fruitful cooperation have appeared. The free encyclopedia Wikipedia and the free and open source software community are examples of these sociological and economic phenomena. The activities of many contributors to projects in these areas are not motivated by the desire to gain (immediate) financial benefit but by the desire to learn, to get recognition, and also to help others.

The downside of these exciting new developments and possibilities is that the new technologies can also be used to violate the rights of copyright owners as they are currently defined. In turn, major right holders have reacted to this by a fourfold strategy: (a) by trying to prevent the deployment of technologies that can be put to infringing uses; (b) by developing tools that enable them to manage their rights with an amount of precision hitherto unknown and unthinkable: digital rights management and technological protection measures against unauthorised copying; (c) by successfully lobbying for support of these technological measures through legal restrictions; and, (d) by starting huge publicity campaigns designed to teach young people that they must keep their hands off copyrighted material - or else.

These responses are understandable, if regrettable. Our concern is that their combined effect will be to stifle the opportunities for digital technologies to be used widely to encourage creativity and for the problem-solving and collaboration discussed above. If creators and licensors have to negotiate not only complicated legal rules, but also burdensome technical barriers, many will either ignore the rules or not create.

Our alternative is to provide creators and licensors with a simple way to say what freedoms they want their creative work to carry. This in turn makes it easy to share, or build upon creative work. It makes it possible for creators and licensors to reserve some rights while releasing others. This, at its core, is our mission. Copyright gives authors certain rights. We want to make it simpler for authors to exercise those rights in ways others can understand.

Does it cost me anything to use the Creative Commons licenses & tools?

Nope. They're free.

Who funds Creative Commons?

Creative Commons was built with and is sustained by the generous support of organizations including the Center for the Public Domain, Omidyar Network, The Rockefeller Foundation, The John D. and Catherine T. MacArthur Foundation, and The William and Flora Hewlett Foundation, as well as members of the public. We continue to seek donations from other sources, including foundations, individuals, and government grants. If you would like to support Creative Commons, feel free to do so at our support page.

Whom does Creative Commons serve or represent?

Creative Commons serves creators and users of creative works and the public interest that benefits from greater collaboration using creative materials. We help people who want to license their work on generous terms, people who want to make creative uses of those works, and people who benefit from this symbiosis. We hope that teachers, scholars, scientists, writers, photographers, filmmakers, musicians, graphic designers, Web hobbyists -- as well as listeners, readers, and viewers -- gain from the use of our tools.

Where is Creative Commons based?

Creative Commons Corporation is a Massachusetts corporation that draws on the work of geographically distributed staff and volunteers. Our main offices are in San Francisco and Boston in the United States and Berlin in Germany. See our contact page.

Does Creative Commons host or own any content?

Our primary mission is to help you license your work, offer you tools to more easily publish your works, and point to examples of CC-licensed content from our featured works. We also offer ways for users to find licensed works and easily understand their license terms.

Is Creative Commons involved in digital rights management (DRM)?

No. We are in the business of digital rights expression, not management. Our tools make it easy to say what rights an author is reserving. But we do not provide tools for enforcing the rights the author reserves. Digital rights management (or “DRM”) does. In addition to digitally expressing rights, a DRM system provides technology for enforcing those rights.

Why don’t we use technology to enforce rights? There are too many reasons to describe here. Perhaps the most familiar is the fact that technology cannot protect freedoms such as “fair use.” Put differently, “fair use” can’t be coded. But more importantly, we believe, technological enforcement burdens unplanned creative reuse of creative work. We want to encourage such use. And we, along with many others, are concerned that the ecology for creativity will be stifled by the pervasive use of technology to “manage” rights.

Copyrights should be respected, no doubt. But we prefer they be respected the old fashioned way — by people acting to respect the freedoms, and limits, chosen by the author and enforced by the law.

What happens if someone tries to restrict a CC-licensed work with digital rights management (DRM) tools?

If a person uses DRM tools to restrict any of the rights granted in the license, that person violates the license. All of our licenses prohibit licensees from "impos(ing) any effective technological measures on the Work that restrict the ability of a recipient of the Work from You to exercise the rights granted to that recipient under the terms of the License."

Encryption or an access limitation is not necessarily a technical protection measure prohibited by the licenses. For example, content sent via email and encrypted with the recipient's public key does not restrict use of the Work by the recipient. Likewise, limiting recipients to a set of users (e.g., with a username and password) does not restrict use of the Work by the recipients.

In the cases above, encryption or an access limitation is not incompatible with the prohibition on DRM because the recipient is not prevented from exercising all rights granted by the license (including rights of further redistribution). If, however, encryption is implemented in such as way as to prevent the recipient from exercising any right granted by the license, then that would constitute a violation of this provision.

I love what Creative Commons does. How can I help?

We would be very grateful for your help. You are welcome to support Creative Commons Corporation by making a donation at our Support page. In exchange for your donation, you'll receive a variety of items, depending on level. Donations and shipping addresses are handled by Paypal.

You can also give us feedback directly at info@creativecommons.org. Alternately, you can participate in our email discussion lists.

Línguas:  English
  • About CC Wiki
  • This page was last modified on 31 May 2011, at 11:53.